Já se colocou no lugar do outro?

Screen Shot 2019-06-26 at 11.44.52 PMÉ quase unânime que brasileiros reclamam (e eu me incluo na lista) de hábitos de outras nacionalidades. Não consegui deixar de fazer isso totalmente mas hoje consigo analisar tudo de uma forma bem diferente do que eu pensava quando cheguei aqui.

Viver em Vancouver (e no Canada em geral) é ter pessoas do mundo inteiro perto de você o tempo todo. A gente se acostuma com os rostos diferentes, os idiomas diferentes e com os sotaques diferentes. Porém, a parte difícil é se acostumar com certos hábitos culturais diferentes.

Se você me pedir para esteriotipar certas nacionalidades eu faço tranquilamente. Seria o mesmo que dizer que “todo brasileiro se aproveita do jeitinho”, o que a gente sabe que é generalização e que muita gente não gostaria de ser colocado neste bolo. .

Depois de muito me irritar e com hábitos culturais alheios (arrotar alto, passar por cima de você como um rolo compressor sem pedir licença, não tomar banho todos os dias, etc), parei pra olhar pra mim e para meus próprios hábitos e percebi que por mais que eu tente ser educada e respeitosa, posso estar ofendendo alguém sem nem imaginar. .

Não adianta eu achar um absurdo que as mulheres muçulmanas em pleno Canada andem com véu no cabelo e que sigam regras de “submissão e obediência” ao marido.

Por mais que eu ache nojento a pessoa comer e arrotar, para os chineses isso é perfeitamente normal e esperado. .

Pra mim foi super fácil adotar o hábito canadense de tirar os sapatos ao chegar em casa ou na casa de qualquer pessoa. Será que isso é aceitável para todo mundo? .

Esses são apenas alguns exemplos dos tantos hábitos que me fazem refletir sobre o outro. Aprendi que certo e errado vão depender de cada cultura e que não posso dizer que uma é melhor ou pior que a outra com base na minha própria.

Hoje ainda me incomodo com certas coisas mas aprendi a não ser preconceituosa nem julgar os outros por esses motivos. Dentro da minha casa a gente segue a nossa cultura e aplica o que achamos bom das que aprendemos e assim vamos vivendo, aprendendo a se incomodar menos e conhecer mais da diversidade cultural que nos cerca.

E você, já pensou por esse lado?

Originalmente postado no Instagram

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s